Um amor quase platônico por Criz Dexter

Imprimir Impressora

Sinopse:

Cristina jamais imaginaria que sua vida fosse dar uma guinada tão surpriendente ao ver uma cena na Televisão apos sua radical mudança para O Rio de Janeiro. E na chamada Cidade maravilhosa ela veio descobrir que as coisas não são assim tão Impossiveis. POde Cristina conhecer e viver esse seu grande amor Platônico? Só o tempo e as ciladas do destino poderão nos mostrar.


Classificação: +12 [Comentários - 19] starstarstarstarstar
Categoria: Romances
Tipo: Original
Capítulos: 8 Completa: Sim
Palavras: 16462 Visualizações: 9779
Publicado em: 18/05/2017 Atualizado em: 20/05/2017


Aviso: O site do Lettera permanece no ar graças às doações que recebe, porém o volume de doações tem diminuído drasticamente, não sendo mais suficiente para pagar as despesas com servidor dedicado. Infelizmente não temos como manter no ar sem angariar o montante necessário, então se você puder e quiser ajudar, qualquer valor é de grande ajuda. Clique aqui e saiba como colaborar: Doações





HISTÓRIA FINALIZADA HÁ 184 DIAS

Notas:

“Amor Platônico”.

Ele existe. E real. Aparece não sei de onde e não sei por que. Um simples olhar. Um gesto. Uma imagem. Desanda toda nossa estrutura. Você se pega a pensar naquela pessoa, muitas vezes inalcançável, ate mesmo impossível. Você sonha. Idealiza. Divaga. Faz qualquer coisa pra tentar estar perto. Agradar. Muitas vezes o alvo do seu amor sequer sabe de sua existência. Caso da tietagem de muitos fãs em busca de sua estrela Guia. Você passa a ser alguém, ou ninguém como diz a canção:

“Eu sou apenas alguém Ou até mesmo ninguém Talvez alguém invisível Que a admira a distância Sem a menor esperança De um dia tornar-me visível. E você? Você é o motivo Do meu amanhecer E a minha angústia Ao anoitecer. Você é o brinquedo caro E eu a criança pobre O menino solitário que quer ter o que não pode Dono de um amor sublime Mas culpado por querê-la Como quem a olha na vitrine. Mas jamais poderá tê-la. Eu sei de todas as suas tristezas E alegrias Mas você nada sabes Nem da minha fraqueza Nem da minha covardia Nem sequer que eu existo E como um filme banal Entre o figurante e a atriz principal Meu papel era irrelevante Para contracenar No final No final No final....”

 

(Legião Urbana – Amor Platônico)



1. Capitulo 1 por Criz Dexter [Comentários - 3] (503 palavras) - Postado em 18/05/2017

 


2. Capitulo 2 por Criz Dexter [Comentários - 1] (1707 palavras) - Postado em 18/05/2017

3. Capitulo 3 por Criz Dexter [Comentários - 2] (2053 palavras) - Postado em 18/05/2017

4. Capitulo 4 por Criz Dexter [Comentários - 1] (4357 palavras) - Postado em 18/05/2017

5. Capitulo 5 por Criz Dexter [Comentários - 3] (2846 palavras) - Postado em 19/05/2017

Finalmente Finalizei o Capitulo V. Espero que Gostem.


6. Capitulo 6 por Criz Dexter [Comentários - 3] (1788 palavras) - Postado em 20/05/2017

7. Capitulo 7 por Criz Dexter [Comentários - 1] (1815 palavras) - Postado em 20/05/2017

8. Capitulo 8 - Final por Criz Dexter [Comentários - 5] starstarstarstarstar (1393 palavras) - Postado em 20/05/2017

Bom. Chegamos ao final desta Historia quase autobiografica e Quase Platonica. Digo Quase, por que foi real. 

Copyright © 2017