A executiva e a acompanhante de luxo por Naahdrigues


No dia seguinte, Ana acorda por volta das 9:00horas da manhã , se arruma e vai diretamente para o salão fazer seu cabelo, manicure e pedicure. Enquanto isso, longe dali, Gabi acorda com uma ligação de Carlão. 

- Alô, quem é?

- Oshe benzinho. Já esqueceu a voz do seu cafetão gostoso? 

- O... Oi Carlão, claro que não.

- Bom gatinha, é o seguinte, tenho um programa pra você bem tranquilo. Só que pra isso preciso que você escolha o vestido mais lindo e sexy que tenha. Vá em um bom salão e de uma repaginada total, e por volta das 18:00hrs quero você aqui em meu escritório linda e bela, que um cliente irá vir lhe buscar. Você vai acompanha-lo em uma festa muito importante, então por isso não faça feio, senão me acertarei contigo depois da pior forma, até logo. - desligou na cara dela antes mesmo que Gabi pudesse responde-lo.

Dou um pulo da cama e vou direto para o banheiro tomar um bom banho, me arrumar e sair. Procuro um salão por perto de casa mesmo e faço o pedido para meu penteado e como quero minhas unhas pintadas. Depois de uma três horas no salão, volto para casa e começo a escolher um belo vestido. Opto por um preto tomara que caia com abertura do lado esquerdo deixando uma parte de minha coxa descoberta. Decido tirar um cochilo. 

Ana termina seu dia de beleza e volta para sua casa quase em cima do horário da festa. Se arruma rapidamente com um vestido longo e preto, combinado com um salto prata. Se olha no espelho rapidamente e logo pega a chave do carro e segue em direção a empresa. Minutos depois ela chega, entregando sua chave para o valet e logo se dirigindo para o salão. Entra no local sendo recepcionada por seus funcionários e já dando algumas instruções de como quer que tudo funcione. Se aproxima de sua secretária e diz:

- Assim que gosto de ver Joice, charmosa, parabéns até que você presta para algo. Preciso que me fale, ou melhor, que me lembre o nome de cada empresário que for entrando nesse local e vier a me cumprimentar, não posso fazer feio.

-Obrigada senhora, farei como deseja. - olha em seu relógio de pulso.

- Creio que falte poucas horas pra festa começar. Logo as pessoas começaram a chegar. - Ana a olha e em seguida se afasta, indo pegar uma taça de champanhe e degustar.

Horas depois em outra parte de São Paulo, Gabi termina de se vestir e sai do quarto se deparando com seus pais sentados na sala.

- Minha filha que linda, onde vai vestida assim?  - sua mãe a olha impressionada com sua beleza.

- Oh mamãe, não é para tanto. Fui convidada para uma festa, no mas tardar, eu voltarei, não se preocupe e cuidado. - foi até seu pai e depositou um beijo em seu rosto depois em sua mãe e saiu.

Carlão a esperava em frente à casa, encostado em seu carro esporte.

- Uh la la que gata e essa? Isso tudo é para o panga? - se aproxima dela, a agarrando pela cintura e beijando sua bochecha.

- Xiiii! Fale baixo, minha família e meus vizinhos não sabem o que eu faço é não quero que descubram, por favor. - Gabi o repreende pela forma que fala e vai se esquivando do contato.

- Ok, ok! Você sabe que isso não se esconde por muito tempo, qualquer dia um vizinho pode descobrir. - Ele dá a volta no carro, abrindo a porta do passageiro esperando que ela entre. Ela olha pra ele de cara feia e entra no carro. Carlão faz o mesmo e segue para a festa. 

Na mansão dos Davis, Antonella janta com seus pais, quando seu irmão Henrico passa na sala de jantar cumprimentando todos e dizendo que estava de saída para a festa da Weiser's. Ela no mesmo momento da um pulo da mesa indignada e diz:

- Festa da empresa da Ana? Como assim Henrico você foi convidado e eu não?

- Será irmanzinha que por eu ser empresário fui chamado?

- Você me espera aqui! Irei contigo e só o tempo de por uma roupa e uma make.

- Opa! Desculpe Maninha, mas já tenho acompanhante e pelo visto estou atrasadíssimo para encontra-la. Até logo família. - olha no relógio e logo em seguida sai.

Antonella sobe como raiva pela escada, indo em direção a seu quarto, procurando um vestido adequado para festa enquanto esbraveja...

- Ana, como você pode fazer isto comigo? Não ter a coragem de me chamar para acompanha-la a festa ou pelo menos mandar um convite. Que raiva! Mas, se você pensa que vai ficar dando molhe para aquelas vacas, está muito enganada Ana Weiser. Você é minha e eu não abro mão de ter tudo que e seu, inclusive, você.

Carlão chega próximo a festa com Gabi, estaciona seu carro na esquina e pega seu celular e disca uns números. 

- Alô meu chapa, como vai? Já estou onde me pediu. Que horas vai chegar?

Não muito longe dali, enquanto dirige, Henrico atende ao celular.

- Sim, quem fala? Ah e você Carlão? Aguarde mais um pouco que em 20 minutos estou chegando, pagarei bem pela demora, até. - desliga e volta a prestar atenção no trânsito.

 


Henrico e um homem por volta dos 30 anos, solteirão convicto e irmão mais velho de Antonella. Mora também com seus país  e tem um cargo bem importante na empresa de seu pai. É um grande mulherengo e adora gastar o dinheiro de sua família com belas acompanhantes de luxo. Descarta casamentos, pois não gosta de ter ninguém pegando em seu pé ou de grude. Ama tratar as mulheres mal na cama e jamais se apaixonou. Todo dia está com uma diferente, se exibindo onde quer que vá.

Notas finais:

Boa noite leitoras, então o dia da festa ta chegando, o grande dia que as protagonistas vao se ver pela primeira vez, espero que vocês gostem, e pf apareçam, deixem de ficar na moita, bjs.

 

Obs: Se tiver alguma leitora que quiser me presentear com uma capa, pf tô aceitando rs.



Comentários


Nome: Val Maria (Assinado) · Data: 31/10/2016 04:46 · Para: Capitulo 6

Acho que  esta festa vai causar. Autora linda adorando o desenrolar das personagens. Bjssssssss



Nome: rhina (Assinado) · Data: 30/10/2016 22:29 · Para: Capitulo 6

Y

Olá. 

Gabi linda. ...

São tantos dramas. ...que tudo pode acontecer nesta festa.

Até. 

Rhina



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.