O amor e suas conquistas por Bia Ramos


Meu nome é Beatriz, hoje tenho 27 anos, 1,8 de altura, olhos e cabelos castanhos, não frequento academia mais tenho o corpo digamos que definido, sou lésbica assumida e meu sonho é encontrar uma mulher que abale minhas estruturas, me ama de verdade e queira formar uma família grande comigo.

Quem não tem um sonho assim?

Pois é, acho que querendo ou não todos tem um sonho assim, sempre fui muito dedicada na escola e não perdi essas habilidades quando fui para faculdade sempre muito fã de informática, acabei escolhendo um curso dentro da área, me graduando em Tecnologia da Informação tem uns três anos.

Várias pessoas passaram em minha vida no decorrer de meus estudos, mas dois em especial que conheci na faculdade e desde então me acompanham depois dela, Fábio e Ricardo, ambos ajudaram muito na construção de um pequeno sonho, criar um ambiente onde poderíamos dar aulas de informática, só que meu principal interesse era criar aulas virtuais interativas para crianças e adultos também se houvesse interesse, depois que me graduei participei de alguns cursos que me especializaram em ensino para as crianças, e com a ajuda desses dois amigos consegui alcançar meus objetivo.

Não que eu seja a melhor no ramo, mas tenho meus diferenciais, meus amigos Ricardo e Fábio me ajudaram e estavam comigo em todos os momentos, desde achar um lugar para construirmos a Escola por assim dizer, equipamentos e materiais necessários para criar um ambiente agradável para os alunos.

Fábio que também cursou Informática comigo escolheu ADS (Análise de Desenvolvimento de Sistemas), para o seu currículo e o Ricardo assim como eu gay assumidíssimo, esse escolheu a faculdade de Artes Cênicas, bem longe do nosso ramo, éramos jovens, tínhamos sonhos o meu e do Fábio abrir uma escola de Informática a do Ricardo uma academia de dança.

Ricardo tinha uma família bem estruturada e quando o filho se formou deram-lhe de presente um espaço em um de seus prédios no centro da Cidade, localização ótima, montou sua academia, e como o espaço era muito grande só para ele, dividiu ao meio nos cedendo a outra parte, claro que foi difícil convence-lo a aceitar o dinheiro do aluguel.

Um ano depois com tudo estruturados conseguimos inaugurar os dois espaços, o Studio de Dança e a Escola de Informática, com o tempo Fábio e eu conseguimos comprar a sala ao lado de onde estava nossa escola, saímos do aluguel finalmente, estávamos indo super bem.

Três longos anos depois de conseguirmos nosso espaço estávamos comemorando o sucesso de nossos negócios, hoje conhecido por muita gente, embora a Informática não fizesse tanto sucesso quanto a dança, mas atingimos nossa meta, Fábio com o passar do tempo fora se afastando deixando-me a frente dos negócios, logo no início contratei Bianca minha prima para ser nossa secretária, pessoa a qual me ajudou muito desde o começo e ainda tem ajudado.

Nossa escola hoje Profissionalizante com vários cursos de Informática com duração em média de dois a três meses, vem entregando vários certificados por mês a todos que se dedicam, tem por volta de 60 alunos matriculados a cada três meses, dois Monitores semanais André que fica Segunda e Quarta manhã e tarde e Terça e Quinta era Marina, na Sexta nos reuníamos para fazer manutenção do equipamento e ou reuniões para avaliar o que ainda falta adaptar, no sábado e domingo folga geral.  

Estávamos fazendo planos de ampliar para três as nossas salas de aula, divididas por idade para melhor atendermos nossos alunos, dessa vez com ajuda da irmã de Fábio, que segundo ele gostou de nossa iniciativa e queria ajudar de alguma forma, o engraçado era que eu e Fábio nos conhecíamos a séculos e mesmo assim nunca fui apresentada a irmã dele, a mulher era muito ocupada, Empresária de sucesso segundo ele, a ajuda dela seria bem-vinda, como terceirizávamos os cuidados com a parte burocrática da Escola, ela seria se grande ajuda, cuidaria dessa parte.

Desenvolvemos um método facilitado utilizando Cursos Áudios Visuais para os alunos aprenderem praticamente sozinhos, nossos cursos com bases na teoria da Informática estão fazendo sucesso, visto por alguns que o melhor método de ensino era tendo um professor qualificado para auxiliar os alunos, com o nosso sistema não era diferente, apenas era os Monitores que recebia cursos práticos para essa finalidade.

Fábio aparecia as vezes para conversarmos sobre a escola, como havia dito ele andava se afastando, sempre com visitas rápidas o que estava me deixando cada vez mais preocupada, sentia falta dele e de nossas conversas, além de ser peça principal naquele quebra-cabeças.

Com relação ao Ricardo, ele estava sempre por ali, também crescera com o Studio, muitos alunos e professores todos os horários preenchidos sempre a tarde e a noite, nos víamos na academia, mas quase nunca tínhamos tempo para conversas, professor bonitão fazia a fama dele entre as dançarinas aumentar e seu tempo diminuir para os amigos, estava quase marcando horário na agenda dele para podermos conversar.

 

Esse foi um dos principais motivos para deixarmos os sábados livres afim de me matricular na aula de dança, mas adiava ao máximo essa ideia, sempre tive vontade de aprender a dança, quando estava na faculdade até me dediquei, mas algo aconteceu que me afastou da dança, não desisti, apenas adiei por motivos pessoal essa parte de minha vida.

Notas finais:

Beijos até a próxima...



Comentários


Nome: beneditaregina (Assinado) · Data: 05/10/2016 01:37 · Para: 2º Capítulo – Um pequeno resumo de tudo

Gosto muito de suas histórias, são lindas! já li quase todas, vc tem um jeito gostoso de escrever e prender a atençao, parabéns!

sempre que puder vou aparecer por aqui pra ler sua nova história.

não sei se foi impressão minha ou você começou pelo meio ou pelo fim? rsrsrsrrs.

um abraço! continue esta muito boa.



Resposta do autor:

Ola, seja bem vinda... Obrigada pelo carinho...

Sim comecei pelo meio, boa percepção... É que resolvi começar diferente dessa vez... Renovar... Espero que goste e continue acompanhando,,

 

Bjs



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.