Três lados para uma moeda - jasmine (livro 2) por Raquel Amorim


[Comentários - 36]   Impressora Imprimir Capitulo ou História - Lista de Capítulos

- Tamanho do Texto +

Jasmine e Bárbara entram na cozinha já com a ruiva gritando, o que assusta seu irmão e mais dois funcionários do local.

- O que deu em você? Eu não te conheço. Você não é nada minha. Não precisa sentir pena de mim.

- O que diabos está acontecendo? – André pergunta assustado.

- Essa idiota disse que é a minha namorada e que vai pagar a conta para o gerente do banco. Eu não te conheço. Você pode ser uma assassina, uma estupradora, uma louca, uma...

- Dá para você calar a boca? – A loira grita. Assustando a todos. – Você é uma mal-agradecida. Eles iriam fechar o local sua doida. É isso que você quer? E mais uma coisa, eu não sinto pena de você e nem estou tentando fazer caridade para você. Eu quero ser sócia de vocês. Direitos iguais. Mas se não quer a minha ajuda que se dane. Eu tentei. Se quer perder o local, perca. Eu desisto. – Ela estava irritada.

- Eu... me desculpe. – Barbara suspira. – Eu... só me desculpe ok? Mas ainda assim eu não conheço você. Não posso ser sua sócia.

- Você não pode ou não quer? Deixa eu adivinhar, você gostou de mim, mas tem medo de se apaixonar. Desilusão amorosa? Alguém quebrou seu coração?

            Nesse momento os olhos de Bárbara se enchem de lágrimas. A loira não tinha o direito. Ela não sabia do seu passado. Ninguém poderia julgá-la. E a única pessoa que sabia, resolve intervir.

- Cale a sua boca sua idiota. Você não sabe de nada. Eu achei que você fosse legal, mas me enganei.

            Jasmine percebe que foi longe demais. Ver a ruiva chorando era doloroso, mas do que ela gostaria que fosse. E isso a deixou extremamente culpada.

- Eu... me desculpe. – Ela tenta se aproximar de Bárbara. Mas é impedida por André.

– Vai embora, você já fez estrago demais. Só vai embora.

            A loira sabe que falou demais. Seja lá o que tenha acontecido com a ruiva, foi algo grave, muito grave. E saber que ela sofreu, a deixava triste. Como nunca tinha ficado antes. O que diabos está acontecendo comigo? Foi o que a ruiva pensou.

- Eu... Me perdoe. Bárbara, olhe para mim. – Ela não o faz. – Ruiva, olhe para mim. – Com cuidado a mulher eleva seu olhar. – Meu nome é Jasmine Albuquerque, tenho 20 anos. Sou de Minas Gerais. E por mais que não acredite, eu era mais rica do que você possa imaginar. Aquele cara lá fora está com medo de mim, só por ter escutado o meu sobrenome. Mas isso não importa mais, porque quando meu pai descobriu que gosto de garotas ele me expulsou. Então eu peguei meu carro, o pouco dinheiro que tinha no banco, e saí de casa sem rumo, sem direção. Apenas viajando. Estou nisso há dois meses. Mas agora eu cansei. Essa não é vida para mim. Eu preciso de um lugar para recomeçar. Preciso parar e viver. Quando cheguei aqui esse era o meu plano. Não exatamente aqui o local, mas a cidade. Então aí vi sua discussão e a ideia veio. Eu gosto do local. Não vou mentir, me atrai por você, você é linda. Mas eu nunca te forçaria a nada. Eu só tenho 20 anos, eu transo o tempo todo. Mas você... – Ela suspira. – O que eu quero dizer é que eu não sou uma assassina, uma bandida. Se você colocar meu nome na internet saberá que estou falando a verdade. Eu só quero ajudar vocês. Assim como vocês me ajudarão a recomeçar. E peço que me perdoe do fundo do meu coração pelo que eu disse. E sou muito idiota as vezes. Eu não vou mais insistir. Essa é a sua decisão. E vou conversar com o senhor Muniz. Ele te dará muito mais tempo só por achar que você é a minha namorada. Então... me desculpe. Eu prometo não encher mais vocês.

Ela fala tudo de uma vez. Sem dá chance de resposta e quando termina dá as costas para os dois e sai. Deixando os irmãos sem palavras. Ela vai em direção ao gerente do banco.

- Senhorita Albuquerque. – O homem diz com um sorriso no rosto.

- Sem puxação de saco. Acho que você já deve saber quem eu sou, não é?  - Ela se direciona ao barrigudo.

- Eu... me desculpe senhorita. Eu não tenho palavras para me desculpar. Eu...

- Você tem sorte de Bárbara não querer prestar queixa. Eu iria amar colocar você dentro de uma cela. – Ele suspira em alívio.

- Eu... eu agradeço.

- Não agradeça a mim. Agradeça a ela. – Ela se vira para o gerente. – Acredito que o senhor tomará alguma providência em relação a isso.

- Claro. Eu não sabia da real situação. Pode ter certeza que esse senhor não faz mais parte da nossa grade de funcionários.

- Acho justo. Bom e em relação a dívida eu... – Ela não termina de falar e logo sente uma mão em sua cintura.

- Nós iremos pagar tudo. No máximo até o fim da semana.

- Isso é... isso é ótimo. – O gerente se sente aliviado e decepcionado ao mesmo tempo. Ele queria que pagassem, mas isso era antes de saber que uma Albuquerque estava na cidade. Ele agora queria ter um vínculo com ela, nem que fosse através da namorada. – Mas devo informar que não terão mais prazos. A não ser que negociemos.

- Não se preocupe. Tudo será pago até o fim de semana. – Jasmine fala reforçando o que a ruiva disse.

- Ok senhoritas. Fico feliz. Foi um prazer conhecê-la Albuquerque. E mande lembranças a seu pai.

- Certo. – Ela fica mais séria ainda. E estende a mão para o gerente. Que retribui. – Nos vemos em breve. E espero que faça o que me prometeu. – Ela diz olhando para Jorge.

- Considere feito. – Agora ele olha para Jasmine. – Peço mil perdões por meu funcionário senhorita. Eu juro que não sabia.

- Eu acredito. – Ela também estende a mão. – Até breve.

            Todos se despedem e saem. Aquilo era uma trégua entre as duas mulheres.

- Isso é um sim para minha proposta?

- Sim. Querendo ou não, temos a mesma história. E acho que podemos nos ajudar. Mas seremos apenas sócias. Nada mais que isso.

- Entendo. Então vamos aos negócios.

- Vamos. – Elas sorriem uma para a outra.

 

            As duas se encaminham para um pequeno escritório do lugar. A loira iria ver toda a contabilidade e com quanto entraria. Seria uma longa tarde.

Nome: cidinhamanu (Assinado) · Data: 26/09/2017 07:46 · Para: 10

Bárbara se encantou pela Jasmine, mesmo que não admita.

Mas o destino quis que ela se envolvesse com pessoas incríveis...
Ás vezes planejamos uma coisa e acontece outra melhor ainda.
O destino faz as coisas pelas nossas costa. rsrs

Raquel fiquei na dúvida agora!?
Jasmine tem 20 ou 22 anos?
Quantos anos tem Bárbara e André?

Valeu!!
Beijos.
Cidinha.



Resposta do autor:

Erro meu, perdão, já corrigi, a idade certa é 20, quemt tem 22 é Bárbara, e And´re tem 19 se não me engano, é tanta história que enlouqueço as vezes, desculpa... Bjuss e obg por me informar esse erro. 



Nome: lay colombo (Assinado) · Data: 10/08/2017 04:07 · Para: 10

Meu Deus eu tô fissurada nessa história, comecei a ler o livro 1 era umas 19:00 e tô bem triste q acabou os capítulos lançados, qria ler mais, ler TD kkkkkkkk  Confesso q no livro um tava meio puta com a Jas afinal a foi bem babaca com a Clare (q é meu xodózinho, inclusive sdds já) mas tô gostando muito desse jeito porra louca dela no livro dois, e já posso dizer q adoooooooro a Barbara, uma ruiva linda completamente dona de si e q provavelmente tá passando uma barra com a filha ? Tem como não amar ? Enfim adorei o jeito q vc escreve e vou aguardar ansiosa o próximo capítulo.

Resposta do autor:

Obg pelo comentário.  No livro 3 vc mata a saudade da Clare. Bjuss até breve...



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.