Comentários para 2121: resiliência

Nome: Vivica (Assinado) · Data: 08/09/2017 · Para: Capitulo 76 - Asséptico

Olá, meu bem. Como estás? Sempre deixo o seu texto para comentar por último porque preciso curtir o que vou escrever. É como se estivesse lendo de novo. Fico sim muito feliz com sua atualização e lê-la...nossa, é uma montanha russa de emoções, de tensão, de sentir as protagonistas vivendo no fio da navalha. Seu texto mexe comigo. Manipulas o que sinto com a tua narrativa e isso é ge-ni-al. Pode parecer exagerado, mas para mim, é um privilégio ler teu texto. Juro pra você. E no momento é um misto de sensações porque, ao mesmo tempo que quero ler agora, eu quero adiar a chegada de cada capítulo porque sei que estamos chegando ao fim. Entendes a minha bizarrice?

Me surpreendeste com Claire. Esperava um embate entre elas, mas o desfecho, me deixaste de boca aberta. Parabéns! Tenho uma teoria sobre o culpado porque, não sei, as pistas estão cristalinas...mas se tem alguém que pode surpreender é você. Vamos aguardar. 

Me peguei pensando na reação da Theo ao que sai da normalidade. O pavor dela em ser machucada novamente foi desesperador até para mim. Claro que a Vi contribuiu para isso (aliás, adorei como a Theo resolveu o problema da Vitória, Virgínia, Vivian, Verena, Veridiana. Rsrs. Um simples, Vi e pronto). Me recordei da cena dela com Sam no hospital depois de Theo acordar, na qual ela implora para que a oficial não machuque a mão dela. Essas cenas que estampam os traumas me partem o coração. Sabe que por um momento cheguei a desejar que Vi fosse mãe da Theo? Isso porque a esperança dela saltava do texto. Mas, quem disse, que ela não pode ser como uma mãe?

Agora, vamos ao que mais me emocionou, as mortes. Como Benjamim era cruel. A frieza dos tubos, pessoas humanas como cobaias, tudo tão gélido e mau. Mau mesmo. A objetificação de um ser é o pior dos crimes, seja em um tubo ou no mundo como o que ocorreu com Theo. Penso que o fim delas foi desolador. Me partiu o coração. Na verdade, sendo honesta, ainda não consigo nomear o que me fizeste sentir, a despeito da cena ter sido delicadamente construída. Eu fiquei triste porque foi uma triste libertação. Uma libertação que revelou a solidão (sim, porque elas estavam sozinhas antes de Theo segurar as mãos delas no fim). Eu senti pela Theo. Sério, mexeu muito comigo. Muito mesmo. E a metáfora de uma delas estar simbolicamente viva por conta do transplante da mão, mão que Theo pode ter segurado na eutanásia. E Theo tê-las levado para a casa de vidro, lugar que seria a casa delas. O descanso da morte em casa, casa que elas nunca conheceram e onde, se conhecessem, poderiam passar pelas mesmas dores que Theo passou. Caramba! Percebes a densidade disso? Que capítulo emocionante, complexo e cheio de sutileza. Fiquei muito emocionada mesmo. Está cheio de simbolismos e de sentimentos.

Uma questão que não pode passar despercebida é que disseste que devias a elas um final feliz. É verdade, também acho. Rsrs. Eu também torço muito pra este final feliz, pela paz dessas meninas e que elas vivam esse amor, envelhecendo juntinhas, enlouquecendo com a gurizada que venham a ter, mas sabe que eu aceitaria também um final não feliz?E explico a razão. A razão disso é narrativa. Quando um texto faz sentido narrativamente e tem uma construção de personagens lógica, trabalhada, em que você percebe o quanto elas são redondas, qualquer final, ainda que não seja o que faria a arquibancada enlouquecer é permitido e faz sentido. Isso é narrativa. Isso é saber contar histórias. Obviamente, torço para que elas sejam felizes juntas, mas, contas uma história tão bem que cabe o que a sua imaginação mandar. Mas, olha, só disse isso por causa do que falaste no meu último comentário e eu precisava desenvolver o raciocínio. Rsrsrs. Mantenha o final feliz, pelamor... Parabéns de novo, de novo e de novo. Até a próxima. Bj bj.

 

P.S: se eu te disser que fiquei curiosa com a sua cena deletada, acreditas? Quando atualizares o texto, demore o tempo que for, lerei com toda a certeza.



Nome: mtereza (Assinado) · Data: 02/09/2017 · Para: Capitulo 76 - Asséptico

O  nome do.capitulo já me assustou depois foi o comportamento estranho de Virgínia que finalmente descobrimos qual a relação dela com a Theo uma pena que esta não era filha dela é nem ela encontrou a número três a suposta filha de Virgínia eu como fã de Orfã Black fiquei esperando que aparecem várias clones da Theo kkkk . E vc terminou o capítulo com outro susto será que a Sam foi sequestrada pelo misinguento do Mike 



Nome: patty-321 (Assinado) · Data: 28/08/2017 · Para: Capitulo 76 - Asséptico

O Mike pegou a oficial. Ai ai, meu core sofre. Kkk. E as clones tiveram um fim honroso. Muito sofrimento pra Theo, como sempre corajosa. Ah fikei triste pela vi. Ela queria tanto ser a mãe da Theo eu imaginava q ela seria algo assim. Boa semana. Bjs



Nome: Lai (Assinado) · Data: 27/08/2017 · Para: Capitulo 76 - Asséptico

Oiee, Criss!!!

Vc já começou o capítulo me assustando com Virgínia! Pensei mil coisas.

Fiquei com pena de Vi, queria que fosse a que carregou Theo na barriga, apesar da mãe biológico e de criação ter sido maravilhosa. Ao menos o vínculo foi criado!:)

Tadinha dos clones, nem tiveram chances! N entendi, estavam vivas, mas em estado vegetativo? Pq as conservou no tubo por tanto tempo se não podiam sair dali? Para provas com o Beta E? Falar nele, achei q vc tivesse esquecido de concluir essa parte. 

Vixi, Mike sequestrou Sam . Será wue Michelle ta junto ou foi Michelle?

Próximos capítulos ou próximo? Já termina no prox?Falta fechar algumas coisas, acho que em um não rola..teria que escrever bastante!!!

Adorei o capítulo! !

Beijão



Você deve fazer login ou se cadastrar para comentar.